fbpx

Qual o melhor negócio para abrir na sua cidade?

Conhecer seu público é fundamental para escolher seu novo negócio e escolher uma franquia é mais seguro

A primeira decisão a ser tomada é a de abrir uma franquia ou abrir uma marca própria. Certo? Não. Para quem vai abrir um novo negócio, a primeira análise a ser feita é saber se no seu bairro ou na sua cidade esse ou aquele negócio vai se desenvolver. Entender seu público.

Fazer um levantamento da concorrência, ou da necessidade daquele serviço ou produto. Conhecer os hábitos do público e daqueles que consomem na sua região. Analisar o seu mercado e avaliar se o negócio onde você vai empreender vai fazer sentido para o público da sua cidade, ou da rua, ou bairro onde você vai operar.

Avaliação dos hábitos

Muitos empreendedores acreditam que seus hábitos, costumes e preferências podem servir de parâmetro para a escolha de um novo negócio. Não são. É importante avaliar quem é o público que vai consumir seu produto ou serviço. Onde ele está? Quais os hábitos e gostos desse público.

Outro fator é se o seu produto responde às necessidades desse público. E tem diferenciais interessantes que serão percebidos por ele.

Por exemplo, se estivermos falando de alimentação, e na sua cidade a maioria das pessoas não almoça fora, mas sai com a família à noite e nos finais de semana. Ou, se existe uma grande concentração de empresas em outro bairro, e o almoço é um bom negócio, mas no final de semana as pessoas não frequentam o local.

Ou ainda, se já tem várias sorveterias na cidade, qual serão os seus diferenciais que farão com que o público opte pelo seu produto? Todo esse estudo deve ser avaliado antes de empreender.

Pesquisa e resultado

Um dos grandes diferenciais em abrir uma franquia é usufruir dessas informações e da inteligência de mercado que a franqueadora oferece para o franqueado antes mesmo dele abrir a sua unidade.

Toda franqueadora deve fazer uma análise da região, se ainda não tiver essas informações prontas. Eles passam todo o knowhow das características do público alvo, dos diferenciais relevantes dos serviços e produtos, e devem instruir os novos franqueados em relação à escolha do ponto e a melhor opção de investimento quando houver mais de um modelo de negócio para ser implantado.

Essa segurança no investimento faz do mercado de franquias uma escolha mais segura. Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), só cinco a cada cem franquias abertas fecham até o segundo ano de operação. Em contrapartida, de acordo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), entre as empresas comuns, o índice de mortalidade é de 23%. Ou seja, a cada cem empresas abertas, 23 fecham até o segundo ano de funcionamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *