fbpx

Força feminina à frente do CNA

Na rede CNA, 70% dos colaboradores e 53% dos franqueados são mulheres. Para muitos especialistas, a profissional feminina tem uma gestão mais focada na empatia e na construção de um bom ambiente de trabalho. Ela tem um olhar ao seu redor, além de ser mais apta a assumir riscos, porém de forma mais consciente, diligente e detalhada.


As mullheres também são maioria no franqueador, representando 62% do quadro total de 191 colaboradores que dão suporte para as escolas. A direção do departamento de marketing e comunicação, por exemplo, está nas mãos de uma executiva. Luciana Fortuna conta com uma equipe de 22 pessoas, além de agências parceiras, para desenvolver, planejar e executar campanhas, promoções, estratégias de comunicação e divulgação.


Na área pedagógica, outro exemplo de destaque no franqueador, é Ana Lúcia Carriel, coordenadora de produtos de inglês. Na casa há mais de 20 anos, ela atua na criação de novos produtos, a fim de oferecer oportunidades comerciais para os franqueados.


À frente do Instituto CNA, a responsabilidade social da rede fica a cargo de Maria Aparecida Bernardino. Ela é a mão forte na instituição sem fins lucrativos que proporciona educação, alimentação e cuidados especiais para mais de 300 crianças entre 4 e 6 anos na zona sul da cidade de São Paulo-SP.