fbpx

Franchising na América Latina

Exemplos de sucesso tanto de empresas de outros continentes que entraram na América Latina, quanto, em muito menor quantidade, de empresas da América Latina que se expandiram com sucesso para outros continentes.

A América Latina é um grande continente com 20 países, 22 milhões de Km2 e 680 milhões de habitantes. Mais de 50 cidades com mais de 1 milhão de habitantes. Nossa população é mais urbana e gostamos de morar em cidades grandes e concentradas.

O Franchising é um modelo de expansão de negócios muito bem conhecido na América Latina há décadas. Muitas empresas do Continente usaram esse sistema para expandir seus negócios localmente e também internacionalmente.

Somos diferentes das franquias americanas. É mais fácil para nós crescermos em nossos países em um primeiro momento, para depois crescermos em nosso Continente em uma segunda etapa, e principalmente para os países que falam as mesmas línguas. É muito mais difícil para nós expandirmos para os países mais desenvolvidos da América do Norte, Europa e Ásia.

Devemos acrescentar que novas formas de desenvolver negócios e vender produtos e serviços têm chegado ultimamente à economia mundial e novas tecnologias também, competindo e mudando a forma como usamos para vender e crescer, e colocando muita pressão sobre o setor de franquias.

Podemos definir as seguintes estratégias para qualquer franquia de outros Continentes que queiram entrar na América Latina com franquias:
Para as maiores economias da América Latina, ou as mais desenvolvidas como o Brasil, o México, a Argentina, Chile e a Colômbia, o franchising está muito bem desenvolvido e a maioria dos franqueadores são empresas locais. O mercado está aberto apenas para marcas muito conhecidas ou conceitos e tecnologias inovadoras.

Nossos mercados também são difíceis de entrar, com muitas barreiras para novas empresas, produtos e serviços entrarem, mas são mercados muito importantes e com grandes populações. Para esses países, aconselhamos a entrada através do franchising apenas se a empresa tiver um conceito único, ou uma nova tecnologia ou uma marca muito forte a nível mundial. Se não a melhor maneira é entrar através de unidades próprias para expandir com franquias e outros canais em uma segunda etapa.

Para as economias menores e/ou economias menos desenvolvidas da América Latina, é mais fácil entrar com Franquias Unitárias, e também com Franquias Múltiplas, ou Franquias de Desenvolvimento de Área. Em último caso, com Franquias Master, apenas se for viável para determinado país ou conjunto de países menores. Esses países são menos desenvolvidos em relação ao sistema franquia ou tem poucos franqueadores locais e estão muito mais abertos para importar qualquer tipo de franquia.

Outra estratégia que aconselhamos para os franqueadores interessados em expandir internacionalmente é entrar com unidades próprias em economias desenvolvidas, numa primeira etapa, que são o que chamamos de “vitrines mundiais de negócios e franquia”. Se um franqueador é bem sucedido em qualquer um desses países, principalmente EUA, França e Inglaterra, nas grandes cidades metropolitanas, ele está pronto para crescer nestes países, e também em todo o mundo.

Também aconselhamos algumas empresas a mudarem sua sede para um país desenvolvido que escolheram para testar seu conceito, para facilitar a venda de franquias a nível internacional. Os países mais desenvolvidos ainda tem preconceito contra negócios que vêm para economias menos desenvolvidas. E até mesmo países menos desenvolvidos. Temos muitos exemplos de sucesso tanto de empresas de outros Continentes que entraram na América Latina, quanto, em muito menor quantidade, de empresas da América Latina que se expandiram com sucesso para outros Continentes. É só planejar com antecedência, ter um bom suporte local e fazer o processo todo com muita qualidade.

Paulo Cesar Mauro é CEO GLOBAL FRANCHISE (EUA-BRASILPORTUGAL), empresa membro da rede Front Consulting International FCI, maior rede de consultoria de franchising em toda a América Latina e Europa com 20 membros, e associada à AsianWide, maior rede de consultoria de franchising na Ásia, com 36 membros